Petit: «Ficarei feliz se continuar»

Informação por: Record | 
Petit afirmou hoje que ficará feliz se, na próxima temporada futebolística, continuar como treinador do Boavista, por este ser o clube do seu coração e que lhe "deu tudo".

O técnico anteviu o jogo com o Moreirense, a contar para a 31.ª jornada da Liga e marcado para as 16 horas do próximo domingo, no Estádio Bessa, no Porto, e mostrou-se também disponível para prolongar a sua relação com o clube.

Petit invocou os laços afetivos que o ligam desde criança ao Boavista. "Sabem que eu cresci aqui no Boavista, cheguei aqui com oito anos e saí com 26. É o clube do meu coração, é o clube onde me sinto feliz", realçou.

Petit andou pelo Benfica, experimentou o futebol alemão, no Colónia, e voltou ao Bessa. "Estou aqui há três anos", recordou, referindo que foi treinador-jogador e agora é só treinador. "Por isso, se continuar ou se pretenderem que eu continue, ficarei feliz, porque estou no clube que me deu tudo como pessoa, jogador e treinador".

Questionado sobre se a renovação será um processo natural, o técnico respondeu que, no futebol, é de "esperar tudo".

"O treinador vive dos resultados" e os do Boavista têm sido bons, uma vez que a equipa, 13.º classificado com 30 pontos, parece ter a permanência assegurada.

"Não era fácil passar de um Campeonato Nacional de Seniores e, num mês e meio, reorganizar as coisas todas, não só a equipa, mas toda a estrutura que envolve o Boavista. Não foi fácil, mas acho que temos de estar contentes com o que fizemos, o que estamos a fazer e o que ainda temos de fazer", acrescentou.

Petit, porém, não dá a manutenção como estando garantida. "Ainda faltam quatro etapas para chegar à meta. Este jogo é mais uma etapa" e o Moreirense é "uma equipa boa, difícil, que tanto joga bem em casa como fora, e tem jogadores experientes".

"Queremos fazer um bom resultado, sabemos aquilo que temos de fazer e vamos fazer tudo para conquistar pontos", afirmou.

Depois de um empate caseiro com o Marítimo, na última jornada (0-0), o Boavista pretende "voltar aos bons resultados" e chegar ao fim com o "maior número de pontos" possível.

O treinador boavisteiro descreveu o Moreirense como "uma equipa que pressiona bem, tem jogadores com qualidade, que trabalham muito durante o jogo todo, muitas vezes faz pressão alta com os avançados e os médios sempre juntos".

"Sabemos como é que eles vão jogar e quase sempre jogam da mesma maneira, mas muitas equipas, quando vêm ao Bessa, mudam um pouco pela maneira do Boavista jogar", acrescentou.

Petit afirmou que o Boavista vai estar preparado. "Independentemente de jogarem mais fechados, à espera de um contra-ataque, ou se vierem pressionar, temos é de fazer o nosso jogo e ir ao encontro dos bons resultados que temos feito em casa".

"O Moreirense pode contar com uma equipa determinada, a lutar pelo resultado e que em casa tem sido forte e nunca vira a cara à luta", salientou

O Boavista obteve 23 pontos em casa e alguns treinadores adversários queixaram-se de que o relvado sintético com Bessa foi uma dificuldade adicional. Petit responde que "o Boavista sempre foi uma equipa muito forte em casa".

"Dificilmente, as equipas passavam no Bessa. Hoje em dia, a maior parte dos jogadores que estão na I Liga passaram pelo sintético" porque, continuou, "quase todos os clubes" usam esse piso na formação.

Para este jogo, o Boavista não poderá contar ainda com Ancelmo, Fábio Ervões e Julián, que estão lesionados.

Proxima
« Anterior
Anterior
Próximo Post »