Petit: «Queremos o maior número de pontos possível»

A Bola

Apesar do Boavista já ter atingido os 30 pontos, dado que permite que a permanência esteja praticamente garantida, Petit avisa que ainda há quatro jornadas por disputar na Liga e que na próxima, diante do Moreirense, o objetivo é o mesmo de sempre: trabalhar com o objetivo de pontuar diante dos adeptos.

«Ainda faltam quatro etapas para chegar à meta. Vamos defrontar uma equipa boa, difícil, que joga bem em casa e fora e por isso vamos fazer tudo para realizar um bom jogo. Queremos voltar aos bons resultados e até ao final da temporada pretendemos alcançar o maior número de pontos possível», afirmou o treinador, em conferência de Imprensa.

Sem querer revelar se já tem acordo para renovar contrato, embora tenha vontade em manter-se como treinador «no clube do coração», Petit admitiu que é provável que faça alterações na equipa nos jogos que faltam. No entanto, lembra que essa tem sido uma constante ao longo da época, pois gosta que os jogadores não se acomodem ao lugar.

«Um jogador que represente o Boavista tem que estar sempre preparado. Eles nunca sabem quem vai jogar porque não há titulares indiscutíveis. Trabalham muito durante os treinos, dão o máximo e depois sou eu que decido em prol do clube», comentou.

O clube do Bessa é 13.º classificado com 30 pontos e 23 deles foram conquistados em casa. No início da temporada falou-se muito que o relvado sintético podia ser uma vantagem para os axadrezados, mas Petit não concorda com a ideia e lembra que a maioria dos jogadores que competem na Liga já atuou por diversas vezes em relvados do género durante a formação.

«Primeiro, o Boavista sempre uma foi uma equipa forte em casa. É tradição. Temos adeptos muito bons, que apoiam bastante a equipa e isso já é assim desde que cá entrei como jogador. Esta é a nossa fortaleza e o fator casa tem sido bom. Mas hoje em dia, a maior parte dos jogadores que Liga já passaram por sintéticos. Essa é uma tendência na formação e nos clubes que competem no Campeonato Nacional de Seniores. Por isso, jogadores com 19, 20, 21 anos estão habituados», lembrou.

Proxima
« Anterior
Anterior
Próximo Post »